Um mistério na USP, um tropeço de Kucinski

Bernardo Kucinski começou tarde na ficção, aos 74 anos. Lançou dois livros com a ditadura militar como pano de fundo - "K." e "Você Vai Voltar Para Mim" (ambos Cosac Naify), nos últimos três anos. Agora, emenda outro livro, "Alice" (Rocco), assinado apenas como B. Kucinski, desta vez com uma veia policial - a editora … Continue lendo Um mistério na USP, um tropeço de Kucinski

Anúncios

“Sou vítima de uma loucura mansa”

Este blog me leva obrigatoriamente a pensar na relação com o livro, objeto e ideia. O que me levou a lembrar de uma entrevista que fiz com José Mindlin, em 2007, quando sua biblioteca estava prestes a se tornar patrimônio da USP. Morto em 2010, Mindlin foi talvez o maior bibliófilo brasileiro, dono de uma … Continue lendo “Sou vítima de uma loucura mansa”

Um país do século 10 transportado para a cabeceira

"Da primavera, o amanhecer. É quando palmo a palmo vão se definindo as esmaecidas linhas das montanhas e no céu arroxeado tremulam delicadas nuvens." Assim começa "O Livro do Travesseiro" (Editora 34), obra escrita no final do século 10 e início do 11, pela japonesa Sei Shônagon, dama da corte a serviço da imperatriz, em … Continue lendo Um país do século 10 transportado para a cabeceira