“A Morte de Ivan Ilitch”: Tolstói traduz a decadência

A leitura dos "Contos Completos" de Tolstói me fez buscar "A Morte de Ivan Ilitch", que não entrou na coletânea organzida por Rubens Figueiredo para a Cosac Naify - a justificativa é que o história se coloca mais como uma novela. "A Morte de Ivan Ilitch" é uma obra-prima da narrativa curta, escrita na fase … Continue lendo “A Morte de Ivan Ilitch”: Tolstói traduz a decadência

Os contos de Tolstói e a chance de redenção

Há alguns meses, li em sequência quatro livros de não ficção que me deixaram de certa forma fora do rumo. Os temas não facilitaram: cultura do estupro em "Missoula", preconceito de gênero em crianças afegãs em "Meninas de Cabul", terrorismo doméstico em "Um de Nós" e terrorismo do Estado em "Vozes de Tchernóbil". Essa sequência … Continue lendo Os contos de Tolstói e a chance de redenção

Marcelo Mirisola: “Faltam sangue, vingança, morte na literatura”

Ele foi classificado como uma pessoa de "comportamento inadequado" por Manuel da Costa Pinto, o curador da equipe de escritores brasileiros que viajaram para a Feira do Livro de Frankfurt em 2013. Apesar de receber elogios do crítico, não foi convidado para ir à Alemanha. Não viajou, mas podemos dizer que não perdeu a chance … Continue lendo Marcelo Mirisola: “Faltam sangue, vingança, morte na literatura”

Da biblioteca de casa: “Padre Sérgio”, de Tolstói

"Em Petersburgo, nos anos de 1840, teve lugar um acontecimento dos mais extraordinários: o comandante do esquadrão de honra do regimento de couraceiros, para o qual todos prediziam brilhante carreira, coo ajudante-de-campo do imperador Nikolai I, um belo príncipe a um mês do casamento com uma encantadora dama-de-honra protegida pela imperatriz, pediu baixa, rompeu o … Continue lendo Da biblioteca de casa: “Padre Sérgio”, de Tolstói