Do Marrocos, anos incríveis

Expliquei neste post porque fui ler "O Último Amigo" (Bertrand Brasil), do marroquino Tahar Ben Jelloun. Ele entrou no meio da leitura de "Viva México", minha leitura de então, como um intrometido que sabe que pode dar uma carteirada. Suas 127 páginas foram percorridas em duas noites - mas poderiam ter sido em uma só, … Continue lendo Do Marrocos, anos incríveis

Anúncios

Do Facebook para a cabeceira

"O Josué bebeu a voz do pai do Cosme e envolveu-se de felicidade, transformou-se em açúcar. O Josué teve vontade de abraçá-lo, mas permaneceu no centro do alguidar, de pé, como se fosse espalhar-se numa explosão incandescente." Uma amiga me mandou esse trecho, do "Livro" (Companhia das Letras), escrito pelo português José Luís Peixoto, pelo … Continue lendo Do Facebook para a cabeceira