Da biblioteca de casa: as viagens culturais de Ruy Castro e Heloisa Seixas

Ruy Castro e Heloisa Seixas escrevem sobre suas viagens desde os anos 80. O livro é um relato de turistas culturais, daqueles que viajam procurando lugares por onde passaram artistas e cenas de filme foram gravadas.

Os selos de Ruy Castro

A história no entorno de "O Oitavo Selo" (Cosac Naify) é o melhor chamariz para o livro de Heloisa Seixas. A inspiração do título vem do filme "O Sétimo Selo", de Ingmar Bergman, em que um cavaleiro volta das cruzadas e descobre que a Morte está esperando por ele. Como desafio, ele chama a Morte … Continue lendo Os selos de Ruy Castro

A bebida como inspiração

No post sobre "A Lenda do Santo Beberrão", de Joseph Roth, coloquei como leitura complementar "Pergunte ao Pó", de John Fante. Dias depois, numa livraria, me deparei com "Pileques" (Companhia das Letras), de F. Scott Fitzgerald. Acho que vale acrescentar como sugestão, ao lado de Fante. No título, mais do que excertos, cartas e aforismos, … Continue lendo A bebida como inspiração

Uma feira avassaladora

A jornalista Michele Borges da Costa esteve na Feira do Livro de Frankfurt, na Alemanha, e, a convite do blog, escreveu uma crônica sobre o maior evento literário do mundo. ***** Um ajuntamento de jornalistas gringos e brasileiros, de leitores gringos e brasileiros, de colegas gringos e brasileiros ouvia atento Ruy Castro falar sobre liberdade … Continue lendo Uma feira avassaladora

“O poder no Brasil nunca quis que a sua história fosse contada”

Escrever biografias no Brasil parece ser um grande negócio. Pelo menos é o que declara o grupo Procure Saber, capitaneado por Paula Lavigne e composto por nomes como Roberto Carlos, Chico Buarque. Caetano Veloso, Djavan e Erasmo Carlos, além de adeptos declarados, como Jorge Mautner.Entre o discurso de preservar o direito à privacidade de figuras … Continue lendo “O poder no Brasil nunca quis que a sua história fosse contada”