60 dias de isolamento, entre divagações e mais leituras

Nesta nova crônica sobre o confinamento, lamento a morte de Rubem Fonseca e Sérgio Sant'Anna e escreve sobre mais dois livros que li no período: "A Casa", de Chico Felitti, e "Os Fatos São Subversivos", de Timothy Garton Ash.

Maria Valéria Rezende: “O retorno é sempre uma reinvenção da memória”

Em entrevista ao Capítulo Dois, a autora fala de "Quarenta Dias" e "Outros Cantos", do seu trabalho como educadora e do novo livro, ainda sem data de lançamento.

“Quarenta Dias”: a literatura de resistência e confronto de Maria Valéria Rezende

"Quarenta Dias" (Alfaguara) é o primeiro livro que leio de Maria Valéria Rezende, escritora com forte atuação na literatura infantil e que venceu o Jabuti de 2015 com esse título. Era uma autora que eu namorava havia tempos, desde que li um texto do crítico Alfredo Monte sobre "O Voo do Guará-Vermelho". Sua prosa é … Continue lendo “Quarenta Dias”: a literatura de resistência e confronto de Maria Valéria Rezende