Um chileno que conta histórias do deserto

Pouco conhecia da literatura chilena até uns dois anos atrás. Além de Pablo Neruda, passei e não me dei bem com Roberto Bolaño. De Isabel Allende, não li nada, apesar de receber recomendações de gente que sabe ler. Assim como Antonio Skármeta. Mas nos últimos tempos, talvez inspirado pelas editoras que investiram no Chile, cheguei … Continue lendo Um chileno que conta histórias do deserto

“Por que nos tempos escuros se escreve com tinta invisível?”, pergunta Neruda

Pablo Neruda não apenas construiu versos de amor e de cunho político, como os deixados nos livros "Cem Sonetos de Amor" e "Canto Geral", mas também fez de simples perguntas poesias, sem procurar respostas. Essas questões surgem em "O Livro das Perguntas" (CosacNaify, 2008), com tradução de Ferreira Gullar e ilustrações do espanhol Isidro Ferrer … Continue lendo “Por que nos tempos escuros se escreve com tinta invisível?”, pergunta Neruda

“Dava gosto o prazer e o sofrimento”: nos 100 anos de Vinicius, uma viagem ao seu restaurante de BH

O calendário das efemérides lembra no dia 19 de outubro o centenário de nascimento de Vinicius de Moraes. Jornais, revistas e internet tentam dar conta de lembrar do poeta, com especiais. A editora Companhia das Letras, que detém o catálogo de Vinicius, prepara mimos para os leitores, livrarias promovem suas obras. O blog, para celebrar … Continue lendo “Dava gosto o prazer e o sofrimento”: nos 100 anos de Vinicius, uma viagem ao seu restaurante de BH