De Carlos Heitor Cony, restam as memórias de seus livros

O jornalista e escritor Carlos Heitor Cony, morto neste sábado, 6 de janeiro, foi um dos autores que li com mais intensidade, em um período de dois anos. Resgato algumas memórias e lembro que seus livros não estão mais comigo.

Anúncios