Em “O Ano do Macaco”, Patti Smith mantém tom reflexivo, mas acrescenta angústia a suas memórias

"O Ano do Macaco" traz uma Patti Smith envolta a três fatos que dominam a passagem de 2015 para 2016: a eleição americana e a possibilidade de perder duas pessoas muito próximas. Suas memórias se misturam a sonhos e viagens, enquanto tenta entender o que está acontecendo no ano em que chegou aos 70 anos.