Bob Dylan, o homem que captou o espírito do seu tempo

Por Paulo Sales Muitos anos depois, diante da minha velha coletânea de Bob Dylan, eu recordaria aquela tarde remota em que um amigo me levou para conhecer o bardo judeu romântico de Minnesota. Eu era então um jovem de 17 anos, ansioso por desbravar o mundo e fazer dele o meu quintal. Estávamos de férias … Continue lendo Bob Dylan, o homem que captou o espírito do seu tempo

Anúncios

“Vozes de Tchernóbil”: A verdade como ela é

Dos livros mais potentes que li, sei lá, nos últimos 10, 20 anos, "Vozes de Tchernóbil" (Companhia das Letras) é a primeira obra de Svetlana Aleksiévitch traduzida para o português. Prêmio Nobel de Literatura em 2015, a autora bielorrussa foi a primeira escritora de não ficção a ser laureada na Suécia. Com o subtítulo "A história … Continue lendo “Vozes de Tchernóbil”: A verdade como ela é

A dúvida sobre Modiano e Jünger

Como lidar com a frustração com um autor, depois de ter sido incentivado por críticas ou leituras que o elogiaram? O livro merece uma segunda chance? Deve ser colocado na estante ou na caixa de livros a serem doados? Enfrento esse problema com dois autores, o alemão Ernst Jünger e o francês Patrick Modiano. Do … Continue lendo A dúvida sobre Modiano e Jünger