Argentina, Comentário, Ficção

Contos de Mariana Enriquez tentam decifrar anos intoxicados que a Argentina viveu

"As Coisas que Perdemos no Fogo" poderia ser resumido, erroneamente, como uma coletânea de contos de terror ou suspense. Seria, também, uma definição preguiçosa. Pois o que a jornalista e escritora argentina Mariana Enriquez entrega é uma seleção de textos que carregam como pano de fundo a política, a ditadura militar que castigou seu país, afetos intransponíveis e solidão.

Anúncios