Notas do Carnaval

O feriado começou com um livro em andamento, "O Pai Morto" (Rocco), de Donald Barthelme, saudado como um dos grandes lançamentos do ano passado. Elogiado por nomes como Thomas Pynchon e Salman Rushdie, o autor é lembrado por sua irreverência e liberdade artística, retratadas na falta de convenções em suas narrativas. O livro tem 239 páginas. É … Continue lendo Notas do Carnaval

Esqueça o hipsterismo do norueguês Knausgard. Leia Etgar Keret e Natalia Ginzburg

Blog pequeno, sem ligações com editoras, seja comerciais ou fraternas, garante uma certa independência. Ao mesmo tempo em que eu não recebo livros, fico à vontade para ler o que eu quiser. Nem é intenção do blog se tornar um desses canais que vivem a falar dos mesmo livros, exibindo montanhas de títulos que mais … Continue lendo Esqueça o hipsterismo do norueguês Knausgard. Leia Etgar Keret e Natalia Ginzburg