Notas de Leitura – duas obras raras, duas decepções

"Entre os Fiéis" (Companhia das Letras), de V.S. Naipaul O subtítulo indica o caminho do livro: Irã, Paquistão, Malásia e Indonésia - 1981. É a primeira viagem ao Islã relatada em livro pelo autor trinitário, Nobel em 2001, que voltaria aos mesmos países em 1998, em "Além da Fé". Misto de relato de viagem com … Continue lendo Notas de Leitura – duas obras raras, duas decepções

Anúncios

A Coreia do Norte na crônica de um português

País mais fechado do mundo. Fome epidêmica. Megalomania. Testes nucleares. Rígido controle militar da população. Falta de energia. Cidade opaca. Sempre que se fala da Coreia do Norte, essas descrições servem para ilustrar o país asiático, liderado pelo camarada Kim Jong-un, uma figura caricata, assim como seus antecessores Kim Jong-il e Kim Il-sung. E conhecer … Continue lendo A Coreia do Norte na crônica de um português

A delicada despedida ao pai em “Morreste-me”

Lançado recentemente no Brasil, "Morreste-me" (Dublinense) é o primeiro trabalho do português José Luís Peixoto, autor de "Livro" (Companhia das Letras). A novela, que poderia ser uma carta - lembra muito, em formato e tentativa, de "Cartas a D." (Cosac), de André Gorz -, foi lançada em 2000, quando ele tinha 23 anos, e faz parte de uma … Continue lendo A delicada despedida ao pai em “Morreste-me”

Do Facebook para a cabeceira

"O Josué bebeu a voz do pai do Cosme e envolveu-se de felicidade, transformou-se em açúcar. O Josué teve vontade de abraçá-lo, mas permaneceu no centro do alguidar, de pé, como se fosse espalhar-se numa explosão incandescente." Uma amiga me mandou esse trecho, do "Livro" (Companhia das Letras), escrito pelo português José Luís Peixoto, pelo … Continue lendo Do Facebook para a cabeceira