Nova antologia reforça a falta que Paulo Francis faz ao jornalismo cultural

"A Segunda Mais Antiga Profissão do Mundo" é o segundo volume de textos do jornalista.

Anúncios

Joe Sacco revê seu jornalismo em “Reportagens”

Sou fã de Joe Sacco. Desde sua estreia no Brasil, ainda na Conrad, com "Palestina - Uma Nação Ocupada", em 2000. Sua forma de fazer jornalismo, muito além de narrar um fato por meio de uma HQ, provoca um debate rico e atual. Sacco se insere na reportagem, é retratado pelo seu traço e faz … Continue lendo Joe Sacco revê seu jornalismo em “Reportagens”

“O Nascimento de Joicy”: mais do que a história de uma nova mulher, uma discussão madura sobre o jornalismo

Joicy mora no interior de Pernambuco, é cabelereira, filha de gente da roça. Fabiana é jornalista, mora no Recife e trabalha no principal jornal da capital, o "Jornal do Commercio". As duas se encontraram por acaso, num hospital, em 2010. Joicy não estava doente quando a jornalista teve seu primeiro contato com ela. Pelo contrário, … Continue lendo “O Nascimento de Joicy”: mais do que a história de uma nova mulher, uma discussão madura sobre o jornalismo

“Vale Tudo da Notícia”: Como o jornalismo de Rupert Murdoch levou um título centenário ao chão

A história é conhecida. Jornalistas de veículos de Rupert Murdoch, especialmente do tabloide "News of the World", foram pegos numa trama de escutas ilegais que desembocou na prisão de um editor e no fim do jornal. Foi um escândalo detonado por investigações jornalísticas, um trabalho que levou alguns meses até ser publicado no "The Guardian" … Continue lendo “Vale Tudo da Notícia”: Como o jornalismo de Rupert Murdoch levou um título centenário ao chão

O jornalismo imbecil, por Umberto Eco

O novo livro de Umberto Eco, "Número Zero" (Record), fez muito barulho antes de sair no Brasil. O autor, tanto no romance como nas entrevistas que deu para divulgação, trata do jornalismo e das redes sociais. Para Eco, a internet está deixando as pessoas mais imbecis - foi mais ou menos isso que ele disse. … Continue lendo O jornalismo imbecil, por Umberto Eco

Jornalismo na mira: o que restou dois anos depois da explosão da Mídia Ninja

Há quase dois anos, o Brasil vivia os protestos nas ruas que, primeiro, queriam derrubar o aumento das tarifas de ônibus e, depois, gritavam contra praticamente tudo: corrupção, impunidade, governo, capitalismo e por aí vai. Viveu também os ataques dos black blocs, que destruíram lojas, bancos e patrimônio público. Simultaneamente, o país descobriu uma nova … Continue lendo Jornalismo na mira: o que restou dois anos depois da explosão da Mídia Ninja

Dos arquivos: Janet Malcolm investiga a ética jornalística

A história parece absurda, mas é real, e o livro que a relata poderia facilmente substituir uns dois anos de faculdade de jornalismo - quiça o curso inteiro. “O Jornalista e o Assassino”, de Janet Malcolm, é um misto de reportagem e ensaio, para discutir ética jornalística e métodos de apuração. Ouro puro. Eis os … Continue lendo Dos arquivos: Janet Malcolm investiga a ética jornalística

David Carr, 1956-2015

Não sei como o livro chegou às minhas mãos. Mas rapidamente se tornou uma leitura compulsiva e que me faz relembrá-lo regularmente. A morte de David Carr, jornalista e colunista de mídia do "The New York Times", me fez buscar "A Noite da Arma" (Record), sua autobiografia, dos livros mais corajosos e que deveria ser … Continue lendo David Carr, 1956-2015

Dos arquivos: Um massacre desvendado

A história parece ficção. Um grupo de homens que ouvia uma luta de boxe pelo rádio em 1956 é subitamente levado para um bosque e fuzilado. Aqueles homens seriam esquerdistas, assim pensava o comando militar que ordenou a missão. Eram apenas homens comuns. O fato ganhou ares de fantasia quando se descobriu que parte daquele … Continue lendo Dos arquivos: Um massacre desvendado

“Todos os Homens do Presidente”, 40 anos depois, ainda atual

O jornalismo tem alguns livros que são míticos. "Fama e Anonimato" (Companhia das Letras), de Gay Talese, é um deles. "A Sangue Frio" (idem), de Truman Capote, "Hiroshima" (idem), de John Hershey, e "Despachos do Front" (Objetiva), de Michael Herr, são outros citados como obrigatórios em qualquer lista dos melhores livros de reportagens. Mas talvez o … Continue lendo “Todos os Homens do Presidente”, 40 anos depois, ainda atual