Argentina, Da biblioteca de casa, Entrevistas

Sobre Borges e seus diálogos

Por conta dos 30 anos sem Jorge Luis Borges, lembrei de mais alguns livros do autor argentino, especialmente dos livros de entrevistas. Em 2009, a Hedra lançou três livros com a íntegra das entrevistas que Borges concedeu ao jornalista e escritor Osvaldo Ferrari, em 1984 e 1985: "Sobre a Amizade e Outros Diálogos", "Sobre a… Continuar lendo Sobre Borges e seus diálogos

Argentina, Da biblioteca de casa, Memórias

30 anos sem Borges

Hoje, faz 30 anos da morte de Jorge Luis Borges. Deixo um recorte de um dos livros dele como homenagem. ***** "Não está aqui Isidoro Suárez, que comandou uma carga de hussardos na batalha de Junín, que não passou de uma escaramuça e que mudou a história da América. Não está aqui Félix Olavarría, que… Continuar lendo 30 anos sem Borges

Comentário, Estados Unidos, Ficção

Um estudo do homem, por Ray Bradbury

Não sou um leitor de ficção científica. Li apenas um Júlio Verne quando criança e depois mais nada. Passei, sim, pelas distopias de George Orwell ("1984"), Aldous Huxley ("Admirável Mundo Novo") e, mais recentemente, Ray Bradbury (“Fahrenheit 451"). Gostaria de ler "Androides Sonham com Ovelhas Elétricas?", o livro de Philip K. Dick que inspirou "Blade… Continuar lendo Um estudo do homem, por Ray Bradbury

Argentina, Arquivos, Comentário, Ficção

No centenário de Bioy Casares, uma parada para o sonho

Para alguns leitores, entre críticos e escritores, o melhor romance argentino não é de Borges, Cortázar, Benedetto, Fernández ou Sábato. "O Sonho dos Heróis" (Cosac Naify), de Adolfo Bioy Casares, ocupa esse lugar, acima inclusive de seu talvez mais famoso livro, "A Invenção de Morel" (Cosac). No posfácio do livro traduzido para o português, Rodrigo… Continuar lendo No centenário de Bioy Casares, uma parada para o sonho

Argentina, Arquivos, Comentário, Ficção

Dos arquivos: O romance que nunca começa

Macedonio Fernández foi quem abriu caminho para a literatura de ensaios que consagrou autores argentinos como Jorge Luis Borges, que dizia que gostava mais de sua conversa do que de seus escritos. Fernández pertencia à geração anterior à do autor de "Ficções". Seu "Museu do Romance da Eterna" (Cosac Naify) não conta uma história, é uma sucessão de prólogos para… Continuar lendo Dos arquivos: O romance que nunca começa

Argentina, Chile, Estados Unidos, Ficção, HQ, Inglaterra, Listas, Não ficção, Policial/Suspense, República Dominicana

Uma lista para o Carnaval

Não gosta de Carnaval? Ou pretende ter um feriado tranquilo? O blog preparou uma lista com indicações de leituras para o período, leituras possíveis de serem completadas em quatro dias. ***** "Jeff em Veneza, Morte em Varanasi" (Intrínseca), de Geoff Dyer. O autor inglês, mais conhecidos por seus ensaios, faz aqui um passeio pela ficção.… Continuar lendo Uma lista para o Carnaval

Argentina, Crônica, Ficção, Itália

Das listas do Facebook à memória de um filho

O Facebook tem algumas manias impossíveis de serem rastreadas. Por exemplo, em menos de duas semanas, a rede social, acometida de uma febre flemingniana (de Rob Fleming, o protagonista de "Alta Fidelidade"), virou museu, depois cinemateca e, por fim, biblioteca - e voltou ao cinema. Participei da corrente literária, que pedia, a convite de uma… Continuar lendo Das listas do Facebook à memória de um filho

Argentina, Comentário, Ficção

Quando a literatura é fantástica: uma antologia histórica

Imagine a história. Numa noite de 1937, três amigos conversam sobre ficção fantástica e lá pelo meio do papo resolvam editar uma coletânea de textos de seus autores preferidos. O livro é lançado em versão três anos depois daquela primeira conversa. E em 1962, ganha edição consolidada com todos os autores escolhidos. A antologia contém… Continuar lendo Quando a literatura é fantástica: uma antologia histórica