“Diário de Inverno”: um Paul Auster irregular

Sou leitor de Paul Auster desde que seus livros começaram a sair no Brasil, no início dos anos 1990, ainda pela Best Seller/Círculo do Livro. Época de "A Trilogia de Nova York", "A Música do Acaso", "Mr. Vertigo" e, principalmente, "A Invenção da Solidão", seu primeiro livro e já reeditado pela Companhia das Letras, sua … Continue lendo “Diário de Inverno”: um Paul Auster irregular

Anúncios