Entre a fantasia e o surrealismo, há espaço para a doçura

Meu primeiro contato com Michel Gondry foi com o clipe de "Like a Rolling Stone", com os Rolling Stones, em 1995. Mas só fui acordar para o diretor francês dez anos depois, quando assisti no cinema a "Brilho Eterno de uma Mente sem Lembrança". O impacto com o filme foi tão grande que fui ao … Continue lendo Entre a fantasia e o surrealismo, há espaço para a doçura