Raymond Carver, o tradutor da América profunda

Mestre do diálogo e da concisão. O escritor americano Raymond Carver normalmente é associado a esses elogios, graças aos seus contos secos, com um olhar para a vida quase sempre sem excessos. A coletânea "68 Contos de Raymond Carver" (Companhia das Letra) reúne seus principais títulos e alguns textos que foram publicados em revistas e outras compilações, alguns … Continue lendo Raymond Carver, o tradutor da América profunda

Anúncios

Etgar Keret: um contista vigoroso

Não sou um leitor de contos, o formato não me atrai e, por isso, me atenho na maior das vezes aos clássicos - Tchekhov, Cortázar, os poucos que Gabo escreveu. Mas recentemente emendei alguns livros de contos, de autores como Alice Munro, Raymond Carver, Michael Connelly e Noemi Jaffe. No pacote, li "De Repente, Uma Batida … Continue lendo Etgar Keret: um contista vigoroso

Notas de leitura

"Minha Mãe se Matou sem Dizer Adeus" (Record), de Evandro Affonso Ferreira O impacto de "O Mendigo que Sabia de Cor os Adágios de Erasmo de Rotterdam" (Record) me fez rondar a obra do escritor. Faço então o caminho inverso, e recuo ao antecessor do vencedor do Jabuti 2013. Neste, as invenções linguísticas se mostram … Continue lendo Notas de leitura

A leitura de uma Nobel

Não me entusiasmo normalmente pelas nomeações do Nobel de Literatura. Dificilmente saiu à procura de algum autor desconhecido para mim após a premiação. Há os que vencem e que já foram lidos, como Mario Vargas Llosa e Jean-Marie Gustave Le Clézio. Talvez eu leia um dia Doris Lessing, por conta de um texto antigo de … Continue lendo A leitura de uma Nobel