Da biblioteca de casa

"Resolveu fazer o trajeto da véspera. Nada de irreparável acontecera, a cidade conservava fielmente todos os locais que ele havia visitado. No lugar onde o primeiro pombo batera no carro, ele parou. O pássaro não perdera sangue algum, não se via nada. Agora, seus passos conduziam-no até onde passara na manhã da véspera. No porta-embrulhos … Continue lendo Da biblioteca de casa