Notas de um leitor

1 Nas Notas anteriores, escrevi que muito tempo atrás havia me desfeito dos livros de Rick Moody, dos três - "Estado Jardim", "Tempestade de Gelo" e "América Púrpura". Arrependido, disse que tive recomprá-los em sebo, pois já fora de catálogo. E que não conseguia lembrar o porque de ter me libertado deles. Agora eu sei. Porque … Continue lendo Notas de um leitor

Anúncios

Alberto Manguel: “Eu costumava acreditar que não podíamos pensar sem palavras. Agora eu não tenho tanta certeza”

Se Harold Bloom estuda e enaltece grandes escritores e suas obras, Alberto Manguel costuma tratar de sua paixão com mais romantismo. Os livros e as bibliotecas são temas de ensaios em que imprime um tom muito pessoal, muitas vezes em primeira pessoa. É um amante dos livros, da história das bibliotecas e do ato de … Continue lendo Alberto Manguel: “Eu costumava acreditar que não podíamos pensar sem palavras. Agora eu não tenho tanta certeza”

Notas de um leitor

1 Ficou famosa a forma como Renato Russo arrumava sua discoteca. Ele dizia que ordenava os álbuns por preferência, o que exigia uma reavaliação regular. No caso de biblioteca, um dos mais inusitados métodos de arquivamento que encontrei foi o do cantor Art Garfunkel, que guarda seus livros por ordem de leitura. Cada cabeça, um … Continue lendo Notas de um leitor

Da biblioteca de casa: Alberto Manguel

"Os livros dão uma identidade peculiar a um cômodo qualquer e são mesmo capazes de usurpar a identidade do proprietário - uma característica bem conhecida daquelas personalidades aparvalhadas que se deixam retratar à frente de uma parede coberta de livros, na esperança que lhe confiram algum lustro erudito. Sêneca zombava de leitores fanfarrões que confiavam … Continue lendo Da biblioteca de casa: Alberto Manguel

“Sou vítima de uma loucura mansa”

Este blog me leva obrigatoriamente a pensar na relação com o livro, objeto e ideia. O que me levou a lembrar de uma entrevista que fiz com José Mindlin, em 2007, quando sua biblioteca estava prestes a se tornar patrimônio da USP. Morto em 2010, Mindlin foi talvez o maior bibliófilo brasileiro, dono de uma … Continue lendo “Sou vítima de uma loucura mansa”

Das listas do Facebook à memória de um filho

O Facebook tem algumas manias impossíveis de serem rastreadas. Por exemplo, em menos de duas semanas, a rede social, acometida de uma febre flemingniana (de Rob Fleming, o protagonista de "Alta Fidelidade"), virou museu, depois cinemateca e, por fim, biblioteca - e voltou ao cinema. Participei da corrente literária, que pedia, a convite de uma … Continue lendo Das listas do Facebook à memória de um filho