“Macbeth”, por Barbara Heliodora (1923-2015)

"Eu já vivi bastante. A minha vida Já murchou, como a flor esmaecida; E tudo o que nos serve na velhice - Honra, respeito, amor, muitos amigos, Não posso ter, mas, sim, em seu lugar, Pragas contidas, honras só de boca, Dadas sem coração, por covardia." "Quase esqueci que gosto tem o medo. Outrora meus … Continue lendo “Macbeth”, por Barbara Heliodora (1923-2015)