Notas de Leitura 72

A viagem de Lina Meruane à Palestina, o humor de Kingsley Amis e a HQ emblemática de Chris Ware estão nestes curtos comentários.

Um esquema sobre “Tudo Pode Ser Roubado”

Comento a leitura do romance de Giovana Madalosso em cinco pontos.

Mais de 10 anos depois, o que fica de “Um Dia”?

O livro foi sucesso quando saiu, em 2009. Recupero um texto escrito em 2011 para relembrar o impacto da leitura e reavaliar a memória.

A viagem necessária de “O Céu Que Nos Protege”

O livro de Paul Bowles ficou adormecido anos na biblioteca até sair nesta quarentena. O comentário busca na memória, ainda, as cenas do filme de Bernardo Bertolucci, que adaptou o romance para o cinema.

“Aqui de Dentro” descortina os EUA e revisita os elementos essenciais da obra de Sam Shepard

Último romance do autor tem prefácio de Patti Smith.

Um achado no meio de uma loja que já não existe mais

Em uma incursão por uma livraria exclusiva da Companhia das Letras, descobri Paula Fox e seu "Desesperados".

Sabato, em “A Resistência”: “Tenho uma esperança demencial”

Destaco alguns trechos do livro do escritor argentino, publicado quando ele tinha 89 anos.

Da biblioteca de casa: as viagens culturais de Ruy Castro e Heloisa Seixas

Ruy Castro e Heloisa Seixas escrevem sobre suas viagens desde os anos 80. O livro é um relato de turistas culturais, daqueles que viajam procurando lugares por onde passaram artistas e cenas de filme foram gravadas.

“Heimat”: uma jornada ao passado para fechar um acerto de contas com a família e a terra

Em "Heimat", Nora Krug constrói uma história de busca pelo entendimento do que aconteceu na Alemanha para que o nazismo vingasse e como sua família se encaixou naquele momento.

O traço que revisita a memória

Em "Reflexos e Sombras", Saul Steinberg usa de sua biografia para falar do seu trabalho. Vai até a Romênia natal extrair cheiros e cotidianos, passa pela Itália, onde fica mais pessoal, e chega aos Estados Unidos. Tudo intercalado por seus desenhos.