Notas de um Leitor — edição 3

Na edição 3, tem entrevista como poeta Ricardo Aleixo, comentários sobre "Canção de Ninar", "O Roubo do Enem" e um livro-reportagem que investiga o excesso de altruísmo. No Alta Fidelidade, Tomás Eloy Martinéz. E Ana Paula Maia diz qual livro está lendo.

Anúncios

Edyr Augusto: “Creio que há algum preconceito contra o que é escrito no Norte”

O autor de "Pssica", Edyr Augusto | Foto: Luiz Braga/Divulgação

Em entrevista ao blog, o autor Edyr Augusto fala de "Pssica", romance que se passa no Pará e que tem uma linguagem seca e urgente. Na trama, violência urbana, tráfico de mulheres e corrupção. O escritor também trata da dificuldade de publicar e reflete sobre o mercado editorial.

Notas de um Leitor — edição 2

Nesta edição da coluna, Tiago Ferro fala sobre "O Pai da Menina Morta". Também escrevo sobre "O Laço", a nova HQ de Chester Brown, um comentário sobre o Prêmio Bravo! e uma vietnamita que revisitou seu passado uma obra impactante. Para fechar, as listas do blog.

Notas de um Leitor — edição 1

Na primeira edição deste novo formato, tem entrevista com Daniel Dago, tradutor que divulga lançamentos no Facebook. Também há comentários sobre duas obras que tratam de Kobane, HQs, uma coletânea de podcasts que viraram textos, uma lista à la Alta Fidelidade, entre outras coisas.

Um caminho para o blog

Não sou muito fã das colunas sobre livros que existem no Brasil. As que conheço se apoiam em antecipar lançamentos e dizer qual editora comprou os direitos de determinado livro. Ficam nesse jogo de "quem conhece mais gente no mercado editorial", que cansa e não dá prazer nenhum de ler. Não é isso que espero de uma coluna sobre livro.

Em “A Noite da Espera”, Milton Hatoum entrega um romance sobre a memória e paciência

Milton Hatoum volta ao romance com a primeira parte de uma trilogia sobre Brasília e os anos da ditadura. "A Noite da Espera" conta a história de Martim, filho de pais separados que precisa se ajustar à vida na capital.

De Carlos Heitor Cony, restam as memórias de seus livros

O jornalista e escritor Carlos Heitor Cony, morto neste sábado, 6 de janeiro, foi um dos autores que li com mais intensidade, em um período de dois anos. Resgato algumas memórias e lembro que seus livros não estão mais comigo.

Um retorno um tanto confuso, dominado pela insônia e sem muita lógica

Este é um relato de como a insônia me fez buscar livros na minha biblioteca, na tentativa de conquistar o sono. Nessa caça, encontrei livros que sempre tive vontade de ler e outros que havia tempos não lembrava.

Uma crônica bissexta sobre alguns livros

Neste texto, escrevo sobre cinco livros: "O Vendido", "Nadando de Volta para Casa", "Múltipla Escolha", "Comer Animais" e a terceira parte de "O Árabe do Futuro".

Um blog em busca da reinvenção

O blog continua, mas será preciso reinventá-lo. Enquanto isso, listei os livros que li nos últimos meses e que não encontraram espaço em posts. Foi a solução que encontrei para limpar a mesa e buscar novos rumos.