Maria Valéria Rezende: “O retorno é sempre uma reinvenção da memória”

Em entrevista ao Capítulo Dois, a autora fala de "Quarenta Dias" e "Outros Cantos", do seu trabalho como educadora e do novo livro, ainda sem data de lançamento.

Anúncios

Julián Fuks: “A melhor maneira de resistir aos fatos é começar por assumi-los sem meias palavras”

"A Resistência" (Companhia das Letras) chega ao fim de 2016 consagrado. Venceu o Prêmio Jabuti de Livro de Ficção do Ano e ficou em segundo lugar no Prêmio Oceanos. No livro, Julián Fuks trata do irmão adotado e da vida dos pais, que lutaram contra a ditadura militar na Argentina e se exilaram no Brasil. … Continue lendo Julián Fuks: “A melhor maneira de resistir aos fatos é começar por assumi-los sem meias palavras”

“Meninos em Fúria”, o inventário de uma época fundadora

"Meninos em Fúria" (Alfaguara) é um livro que se divide em três. Como ponto de partida, é uma biografia de Clemente, membro essencial do movimento punk em São Paulo na virada dos anos 70 para os 80, vocalista dos Inocentes e que hoje toca também com o Plebe Rude. É uma biografia do movimento punk no … Continue lendo “Meninos em Fúria”, o inventário de uma época fundadora

“Ghetto Brother”: autor de HQ sobre o pacificador do South Bronx fala das gangues e de “The Get Down”

O South Bronx, na virada dos anos 60 e 70, era uma espécie de terra de ninguém. Formada por negros e latinos, basicamente, a região ao sudoeste de Nova York vivia sob violência e em um cenário de guerra. Terrenos abandonados e cheios de entulhos, carcaças de edifícios, incêndios, sujeira, miséria e preconceito dominavam a … Continue lendo “Ghetto Brother”: autor de HQ sobre o pacificador do South Bronx fala das gangues e de “The Get Down”

Ivone Benedetti sobre o impeachment: “O que ganhamos?”, pergunta a autora de “Cabo de Guerra”

Tradutora de filosofia, de Llosa, Primo Levi, Eco e Balzac, entre outros autores, Ivone Benedetti volta à ficção com "Cabo de Guerra" (Boitempo), estupendo (me desculpem pelo adjetivo logo no primeiro parágrafo) livro sobre o período da ditadura militar no Brasil (1964-1985). A autora foi finalista do Prêmio São Paulo de Literatura de 2009, com "Immaculada" … Continue lendo Ivone Benedetti sobre o impeachment: “O que ganhamos?”, pergunta a autora de “Cabo de Guerra”

Ricardo Lísias: “As pessoas que fizeram a denúncia, com intenção de me causar problemas, acabaram produzindo um bem gigantesco para a literatura brasileira”

Era para ser uma série de e-books, com desdobramentos literários já planejados. Só que a história ultrapassou não somente a expectativa de seu autor, o escritor Ricardo Lísias, como deixou fronteiras narrativas para trás. Ficção e realidade se misturaram de tal forma que ficou impossível verificar qual era qual. Essa história começou quando Lísias lançou pela … Continue lendo Ricardo Lísias: “As pessoas que fizeram a denúncia, com intenção de me causar problemas, acabaram produzindo um bem gigantesco para a literatura brasileira”

Cervantes e “Dom Quixote”: 400 anos de modernidade – Parte 2

A seguir, a entrevista com a hispanista Suelu Reis Pinheiro, que falou sobre Cervantes para a reportagem publicada em 2005, no quarto centenário do lançamento de "Dom Quixote". Este é o segundo post do especial do escritor. A primeira parte tem  a reportagem principal e a terceira consta de um artigo de uma especialista em … Continue lendo Cervantes e “Dom Quixote”: 400 anos de modernidade – Parte 2

“O Nascimento de Joicy”: mais do que a história de uma nova mulher, uma discussão madura sobre o jornalismo

Joicy mora no interior de Pernambuco, é cabelereira, filha de gente da roça. Fabiana é jornalista, mora no Recife e trabalha no principal jornal da capital, o "Jornal do Commercio". As duas se encontraram por acaso, num hospital, em 2010. Joicy não estava doente quando a jornalista teve seu primeiro contato com ela. Pelo contrário, … Continue lendo “O Nascimento de Joicy”: mais do que a história de uma nova mulher, uma discussão madura sobre o jornalismo

Jennifer Clement: “A violência contra a mulher é epidêmica”

Jennifer Clement já investigou crimes contra jornalistas e escreveu um livro em que ficciona uma história bem real no México: num vilarejo, meninas são raptadas pelos cartéis; mães, para evitar o sequestro, vestem suas filhas como garotos. A história está em "Reze pelas Mulheres Roubadas", já comentado no blog. Presidente da PEN International, Clement nasceu … Continue lendo Jennifer Clement: “A violência contra a mulher é epidêmica”

Fabio Massari organiza livro com entrevistas clássicas de V. Vale

Nunca tinha ouvido falar de V. Vale. Não me considero desinformado, mas esse personagem não tinha aparecido para mim até ler um texto de André Barcinski sobre um livro que me pareceu, pelo nome, uma excentricidade: "Alguém Come Centopeias Gigantes?" (Edições Ideal). Então me surge um personagem fundamental para a contracultura e o punk dos anos … Continue lendo Fabio Massari organiza livro com entrevistas clássicas de V. Vale