“Ninguém Precisa Acreditar em Mim”: a crônica de um fracasso de Juan Pablo Villalobos

Depois de escrever uma trilogia sobre o México, Juan Pablo Villalobos muda sua bússola e agora pensa numa forma de dar continuidade àquele mexicano desiludido, mas ainda tomado pela descrença no país. O resultado é "Ninguém Precisa Acreditar em Mim".

Anúncios

Desconstruindo Una: a violência contra a mulher em sua forma mais bruta e verdadeira

"Desconstruindo Una" é uma HQ que une memória, jornalismo e ficção para discutir violência contra a mulher e questões de gênero. Obra potente e necessária para estes dias.

A Vegetariana esmiuça as decisões da mulher numa trama original e criativa

"A Vegetariana" (Todavia), de Han Kang, abre a literatura do país asiático na minha biblioteca com uma força rara, carregada de um frescor narrativo que não só faz bem a quem lê como instiga a curiosidade a respeito da escritora.

Leila Guerriero prova que há vida no jornalismo em “Uma História Simples”

A jornalista argentina Leila Guerriero entrega em "Uma História Simples" uma história contada com pintadas de romance e apuração jornalística, técnicas que fazem desse relato um texto a ser lido. Ela retrata no livro o tradicional Festival Nacional de Malambo de Laborde e a saga de um dançarino.

A crise das livrarias me levou a comprar “Oito do Sete”, livro premiado de Cristina Judar

Em "Oito do Sete", Cristina Judar desafia o leitor, que, se não tem uma obra convencional em suas mãos, encontra um livro que o faz caminhar por estar diante de um jogo narrativo muito bem estruturado e criativo. 

A desilusão que restou no fim da leitura de Victor Heringer

Victor Heringer

Neste texto, escrevo como foi a experiência de ler Victor Heringer após passar por inúmeros elogios ao escritor, que morreu em março de 2018.

Não Era Você Que Eu Esperava: a síndrome de Down pelo olhar de um pai que tenta aceitar a filha

Em Não Era Você Que Eu Esperava, o autor francês Fabien Toulmé retrata como enfrentou a notícia de que sua filha era portadora de síndrome de Down.

Scholastique Mukasonga entrega o relato das noites mais escuras do genocídio de Ruanda

Scholastique Mukasonga

Em "Baratas", a escritora ruandesa Scholastique Mukasonga entrega um relato do genocídio que aconteceu em Ruanda em 1994, mas que começou décadas antes. Autobiográfico, o livro traz as memórias da autora.

A Uruguaia entrega reflexão sobre a forma como conduzimos nossas vidas e expectativas

A história da "A Uruguaia" se passa em um dia, mas é recheada de memórias, para contar a saga de Lucas, um escritor argentino que já rompeu os 40 anos, vivencia uma crise no casamento e na carreira.

Contos de Mariana Enriquez tentam decifrar anos intoxicados que a Argentina viveu

"As Coisas que Perdemos no Fogo" poderia ser resumido, erroneamente, como uma coletânea de contos de terror ou suspense. Seria, também, uma definição preguiçosa. Pois o que a jornalista e escritora argentina Mariana Enriquez entrega é uma seleção de textos que carregam como pano de fundo a política, a ditadura militar que castigou seu país, afetos intransponíveis e solidão.