A força atual de “A Vida Pela Frente”, 45 anos depois de lançado

O livro de Émile Ajair (ou Romain Gary) conta a história de Momo, um garoto de 10 anos que vive em um prostíbulo na periferia de Paris comandado por Madame Rosa, sobrevivente de um campo de concentração e que criou o garoto como muçulmano.

11 HQs da quarentena

Neste post, comento sobre 11 romances gráficos lidos durante o período de isolamento — que continua por aqui. Tem Richard McGuire, Jeff Smith, Jeff Lemire, Julie Dachez e Chabouté.

Da biblioteca de casa: a veia aberta de Rodolfo Walsh

Em "Essa Mulher e Outros Contos", o autor argentino parte da realidade para fazer ficção, no caso, uma coleção de contos que por muitos é considerada um dos pontos altos da literatura argentina.

A história da mulher negra que ajudou a ciência sem saber

Rebecca Skloot conta, em "A Vida Imortal de Henrietta Lacks", como a comunidade científica dos anos 50 fez uso de suas células sem informar a família.

As mulheres negras, por Conceição Evaristo

Em "Olhos d'Água", a autora apresenta contos que retratam a vida da mulher negra no Brasil, em textos secos e realistas.

A reinvenção de uma literatura, por Enrique Vila-Matas

"História Abreviada de Literatura Portátil" capta o escritor num momento precioso, antes dos sucessos que o elevariam aos melhores da literatura espanhola.

Apontamentos sobre “Meu Ano de Descanso e Relaxamento”

Ottessa Moshfegh escreve sobre uma jovem que decide se isolar da vida social. Entre remédios e filmes dos anos 80 e 90, ela tenta implantar o plano enquanto reavalia suas relações afetivas.

Um esquema sobre “Tudo Pode Ser Roubado”

Comento a leitura do romance de Giovana Madalosso em cinco pontos.

Mais de 10 anos depois, o que fica de “Um Dia”?

O livro foi sucesso quando saiu, em 2009. Recupero um texto escrito em 2011 para relembrar o impacto da leitura e reavaliar a memória.

A viagem necessária de “O Céu Que Nos Protege”

O livro de Paul Bowles ficou adormecido anos na biblioteca até sair nesta quarentena. O comentário busca na memória, ainda, as cenas do filme de Bernardo Bertolucci, que adaptou o romance para o cinema.