Arquivos, Comentário, Ficção, Rússia

“A Morte de Ivan Ilitch”: Tolstói traduz a decadência

A leitura dos "Contos Completos" de Tolstói me fez buscar "A Morte de Ivan Ilitch", que não entrou na coletânea organzida por Rubens Figueiredo para a Cosac Naify - a justificativa é que o história se coloca mais como uma novela. "A Morte de Ivan Ilitch" é uma obra-prima da narrativa curta, escrita na fase… Continuar lendo “A Morte de Ivan Ilitch”: Tolstói traduz a decadência

Anúncios
Arquivos, Biografias/Perfis, Comentário, Esporte, Estados Unidos

Muhammad Ali (1942-2016): Um rei desnudado na biografia de David Remnick

Escrevi um texto para o blog anterior sobre "O Rei do Mundo", biografia de Muhammad Ali, por David Remnick. Com a morte do boxeador hoje, fui buscá-lo. O livro é muito mais do que a história de Ali, pois ele se transforma numa biografia de época e do papel que o esportista representou num momendo decisivo… Continuar lendo Muhammad Ali (1942-2016): Um rei desnudado na biografia de David Remnick

Arquivos, Entrevista, Espanha, Ficção

Cervantes e “Dom Quixote”: 400 anos de modernidade – Parte 2

A seguir, a entrevista com a hispanista Suelu Reis Pinheiro, que falou sobre Cervantes para a reportagem publicada em 2005, no quarto centenário do lançamento de "Dom Quixote". Este é o segundo post do especial do escritor. A primeira parte tem  a reportagem principal e a terceira consta de um artigo de uma especialista em… Continuar lendo Cervantes e “Dom Quixote”: 400 anos de modernidade – Parte 2

Arquivos, Espanha, Ficção, Reportagem

Cervantes e “Dom Quixote”: 400 anos de modernidade – Parte 3

Para fechar ao especial sobre os 400 anos da morte de Cervantes, publico artigo de Maria Augusta da Costa Vieira, professora de literatura espanhola da Universidade de São Paulo e autora de “O Dito Pelo Não Dito: Paradoxos de Dom Quixote” (ed. Edusp). O texto foi uma encomenda para "O Tempo", como parte da reportagem especial… Continuar lendo Cervantes e “Dom Quixote”: 400 anos de modernidade – Parte 3

Arquivos, Espanha, Ficção, Reportagem

Cervantes e “Dom Quixote”: 400 anos de modernidade – Parte 1

Em 2005, escrevi uma reportagem para "O Tempo" sobre os 400 anos de "Dom Quixote". Aproveitava o lançamento de uma edição especial do livro pela Real Academia Espanhola. No pacote, havia, além do texto principal, uma entrevista com uma especialista em literatura espanhola e um artigo de uma estudiosa da obra de Miguel de Cervantes. Reproduzo… Continuar lendo Cervantes e “Dom Quixote”: 400 anos de modernidade – Parte 1

Arquivos, Estados Unidos, Ficção, Reportagem

“Moby Dick” e sua versão definitiva

A estreia do filme "No Coração do Mar" me fez recuperar essa reportagem que escrevi em 2008 para o jornal "O Tempo", de Belo Horizonte, sobre o lançamento de uma edição especial de "Moby Dick", pela Cosac Naify. Herman Melville teria se inspirado a escrever o grande romance após conhecer os relatos narrados no filme,… Continuar lendo “Moby Dick” e sua versão definitiva

Arquivos, Comentário, Estados Unidos, Não ficção

Dos arquivos: “Zeitoun”, de Dave Eggers

Após escrever sobre "Um Holograma para o Rei", de Dave Eggers, recuperei este texto que estava no blog antigo, já fora do ar. Trata do livro "Zeitoun", uma espécie de reportagem ficcionada sobre um homem vítima do Katrina e que se vê mergulhado num labirinto sem saída de preconceito e burocracia. É um livro pertinente… Continuar lendo Dos arquivos: “Zeitoun”, de Dave Eggers

Arquivos, Comentário, Estados Unidos, Não ficção

Dos arquivos: O estranhamento como arma para entender o Japão

Imagina-se que Tóquio, capital de primeiro mundo, esteja imune a certos crimes. Jake Adelstein fez o possível para provar que essa sensação não corresponde à realidade. Em "Tóquio Proibida" (Companhia das Letras), o jornalista norte-americano de origem judaica desce ao submundo japonês para relatar casos de tráfico de mulheres, ações da Yakuza, a máfia local, e… Continuar lendo Dos arquivos: O estranhamento como arma para entender o Japão

Arquivos, Ensaio, Estados Unidos, Não ficção

Dos arquivos: Janet Malcolm investiga a ética jornalística

A história parece absurda, mas é real, e o livro que a relata poderia facilmente substituir uns dois anos de faculdade de jornalismo - quiça o curso inteiro. “O Jornalista e o Assassino”, de Janet Malcolm, é um misto de reportagem e ensaio, para discutir ética jornalística e métodos de apuração. Ouro puro. Eis os… Continuar lendo Dos arquivos: Janet Malcolm investiga a ética jornalística

Arquivos, Ficção, França

Dos arquivos: a prosa elegante de Muriel Barbery

Comprei "A Morte do Gourmet" (Companhia das Letras) no impulso, após ler a contracapa. A história: um crítico gastronômico está à beira da morte e revê sua obra e vida nos momentos finais, à procura de um sabor único, que não consegue lembrar. Muriel Barbery, francesa filósofa e radicada na Normandia, criou um protagonista cuja voz… Continuar lendo Dos arquivos: a prosa elegante de Muriel Barbery