60 dias de isolamento, entre divagações e mais leituras

Nesta nova crônica sobre o confinamento, lamento a morte de Rubem Fonseca e Sérgio Sant'Anna e escreve sobre mais dois livros que li no período: "A Casa", de Chico Felitti, e "Os Fatos São Subversivos", de Timothy Garton Ash.

A reinvenção de uma literatura, por Enrique Vila-Matas

"História Abreviada de Literatura Portátil" capta o escritor num momento precioso, antes dos sucessos que o elevariam aos melhores da literatura espanhola.

Apontamentos sobre “Meu Ano de Descanso e Relaxamento”

Ottessa Moshfegh escreve sobre uma jovem que decide se isolar da vida social. Entre remédios e filmes dos anos 80 e 90, ela tenta implantar o plano enquanto reavalia suas relações afetivas.

Notas de Leitura 72

A viagem de Lina Meruane à Palestina, o humor de Kingsley Amis e a HQ emblemática de Chris Ware estão nestes curtos comentários.

Um esquema sobre “Tudo Pode Ser Roubado”

Comento a leitura do romance de Giovana Madalosso em cinco pontos.

Mais de 10 anos depois, o que fica de “Um Dia”?

O livro foi sucesso quando saiu, em 2009. Recupero um texto escrito em 2011 para relembrar o impacto da leitura e reavaliar a memória.

A viagem necessária de “O Céu Que Nos Protege”

O livro de Paul Bowles ficou adormecido anos na biblioteca até sair nesta quarentena. O comentário busca na memória, ainda, as cenas do filme de Bernardo Bertolucci, que adaptou o romance para o cinema.

“Aqui de Dentro” descortina os EUA e revisita os elementos essenciais da obra de Sam Shepard

Último romance do autor tem prefácio de Patti Smith.

Um achado no meio de uma loja que já não existe mais

Em uma incursão por uma livraria exclusiva da Companhia das Letras, descobri Paula Fox e seu "Desesperados".

Os livros que não terminei de ler

No post, comento sobre três obras que geraram expectativa, mas que cujas leituras foram interrompidas.