Uma decepção chamada “Funny Girl”. Ou como Nick Hornby conseguiu entregar um livro chato

Sou leitor de Nick Hornby desde 1998, quando foi publicado em português, pela primeira vez, "Alta Fidelidade" (na época, Rocco, hoje, Companhia das Letras). Li, desde então, todos os seus livros: "Um Grande Garoto", "Febre de Bola", "Como Ser Legal", "Slam", "Uma Longa Queda" e "Juliet, Nua e Crua". Sua prosa límpida, bem construída e … Continue lendo Uma decepção chamada “Funny Girl”. Ou como Nick Hornby conseguiu entregar um livro chato

“Devoradores de Sombras” ilumina o caminho do jornalismo com a história de Lucie Blackman

As referências o comparam a "A Sangue Frio", de Truman Capote, e "A Canção do Carrasco", de Norman Mailer. E "Devoradores de Sombra" (Três Estrelas) cumpre a promessa que é vendida ao leitor. O livro reportagem do jornalista inglês Richard Lloyd Parry é um mergulho profundo na história que paralisou Japão e Inglaterra na virada … Continue lendo “Devoradores de Sombras” ilumina o caminho do jornalismo com a história de Lucie Blackman

HQ mistura crônica pessoal e relato de viagem para retratar a vida na Birmânia

O artista canadense Guy Delisle costuma acompanhar sua mulher, que trabalha na ONG Médicos Sem Fronteiras, pelas andanças pelo mundo. Alguns desses lugares se transformam em HQs, que misturam relatos de viagem e do cotidiano no país estrangeiro. A Zarabatana lançou quatro desses álbuns de viagem, deliciosos relatos que Delisle compõem com bom humor, crítica social e um … Continue lendo HQ mistura crônica pessoal e relato de viagem para retratar a vida na Birmânia

Notas de leitura

"Grogotó!" (Editora 34), de Evandro Affonso Ferreira O blog já leu do autor "O Mendigo que Sabia de Cor os Adágios de Erasmo de Rotterdam" e "Minha Mãe se Matou sem Dizer Adeus" (ambos Record). Da trilogia do desespero, falta "Os Piores Dias da Minha Vida Foram Todos". Antes do seu último romance, fui ao início, … Continue lendo Notas de leitura

Literatura policial – Crônica de leitura

1. Um leitor de policiais Gosto de romances policiais, daqueles bem construídos, com um detetive de personalidade. Gosto também dos romances que não dependem do investigador, mas cujas tramas são bem elaboradas. Sou um leitor amador de policiais, que já tem seus favoritos - Elmore Leonard, James Ellroy, Andrea Camilleri, Fred Vargas, Lawrence Block, Patricia Highsmith … Continue lendo Literatura policial – Crônica de leitura

Notas de leitura

"O Boxeador Polaco" (Rocco), de Eduardo Halfon Livro recentemente lançado pela série Otra Língua, que publica no Brasil autores da América Latina inéditos ou pouco conhecidos no país. O escritor guatemalteco apresenta uma coleção de contos que viaja na onda que embaralha ficção e realidade. Os personagens das histórias se chamam Eduardo, Halfon ou Dudu, sempre … Continue lendo Notas de leitura

Mas louco é quem me diz

"- Mas eu não quero ir parar no meio de gente maluca - observou Alice. - Ah, não adianta nada você querer ou não - disse o Gato. - Nós somos todos loucos por aqui. Eu sou louco. Você é louca. - E como você sabe que eu sou louca? - perguntou Alice. - Bem, … Continue lendo Mas louco é quem me diz

O crime narrado por uma senhora inglesa

Literatura policial pode ser um ponto de segurança. É abrir um livro e esquecer completamente do dia. Claro, bons livros fazem isso, de qualquer gênero, mas exigem um nível de concentração que talvez você não esteja disposto a liberar.O que não acontece na literatura policial. Não que seja descartável. Há autores e obras que são … Continue lendo O crime narrado por uma senhora inglesa

Notas de leitura: humor, farsa e sátira

"Eu Falar Bonito um Dia" (Companhia das Letras), de David Sedaris Na mesma linha de Geoff Dyer, Sedaris utiliza sua vida pessoal para em seus textos. Mas se para o autor de "Ioga Para Quem Não Está Nem Aí" sua experiência vale uma análise mais próxima do ensaio, neste estamos mais próximo da crônica. Sedaris … Continue lendo Notas de leitura: humor, farsa e sátira

Notas de leitura

"Minha Mãe se Matou sem Dizer Adeus" (Record), de Evandro Affonso Ferreira O impacto de "O Mendigo que Sabia de Cor os Adágios de Erasmo de Rotterdam" (Record) me fez rondar a obra do escritor. Faço então o caminho inverso, e recuo ao antecessor do vencedor do Jabuti 2013. Neste, as invenções linguísticas se mostram … Continue lendo Notas de leitura