11 HQs da quarentena

Neste post, comento sobre 11 romances gráficos lidos durante o período de isolamento — que continua por aqui. Tem Richard McGuire, Jeff Smith, Jeff Lemire, Julie Dachez e Chabouté.

As mulheres negras, por Conceição Evaristo

Em "Olhos d'Água", a autora apresenta contos que retratam a vida da mulher negra no Brasil, em textos secos e realistas.

60 dias de isolamento, entre divagações e mais leituras

Nesta nova crônica sobre o confinamento, lamento a morte de Rubem Fonseca e Sérgio Sant'Anna e escreve sobre mais dois livros que li no período: "A Casa", de Chico Felitti, e "Os Fatos São Subversivos", de Timothy Garton Ash.

Um esquema sobre “Tudo Pode Ser Roubado”

Comento a leitura do romance de Giovana Madalosso em cinco pontos.

Da biblioteca de casa: as viagens culturais de Ruy Castro e Heloisa Seixas

Ruy Castro e Heloisa Seixas escrevem sobre suas viagens desde os anos 80. O livro é um relato de turistas culturais, daqueles que viajam procurando lugares por onde passaram artistas e cenas de filme foram gravadas.

Daytripper: uma viagem em cores

Os brasileiros Fábio Moon e Gabriel Bá criaram uma HQ de rara sensibilidade, amarrada em um roteiro que explora as possibilidades de cores e transições.

3 romances que colocam o jornalismo em discussão

Selecionei três livros de ficção que avançam sobre a carreira jornalística com criticidade, fato que incomodou muitos, mas que, por suas qualidades, ampliaram o debate.

Leituras de 2 semanas de confinamento

Em tempos de quarentena, livros curtos ocupam o tempo de leitura.

Nana Queiroz: “Mulheres devem pensar em jornada coletiva”

A jornalista fala de seu livro "Presos que Menstruam" e de iniciativas jornalísticas fundadas por mulheres.

Patrícia Campos Mello fala de sua experiência na Síria

Em entrevista, a jornalista brasileira relata como foi trabalhar no país e de onde saiu a ideia para o livro "Lua de Mel em Kobane".