Apontamentos sobre “Meu Ano de Descanso e Relaxamento”

Ottessa Moshfegh, autora americana, nascida em 1981, é uma escritora em ascensão, segundo a crítica. O início foi avassalador. Seu primeiro romance, “Eileen” (inédito no Brasil), ganhou o Hemingway Foundation/PEN Award, foi selecionado para o Booker Prize e finalista de ficção no National Book Critics Circle Award. Não é pouca coisa para um mercado tão disputado como o dos Estados Unidos.

Em 2018, lançou Meu Ano de Descanso e Relaxamento, traduzido para o português em 2019 pela Todavia. Neste ano, o livro ganhou espaço por conta do avanço da pandemia da Covid-19. Apesar de a trama não guardar relação com o momento atual — no romance, a decisão é voluntária, enquanto o mundo precisa do isolamento para tentar superar o avanço do coronavírus —, a obra consegue dialogar com a quarentena ao colocar questões como sociabilidade em jogo — e também por colocar um pouco de diversão nas páginas.

A garota que narra o livro não tem nome e está em seus 20 e tantos anos. Sabemos quais são as pessoas do seu círculo, e basta. Ela mantém uma relação com Reva, sua amiga mais próxima, quase abusiva, que revela um desprezo ao mesmo tempo em que tenciona uma certa dependência

Mantém ainda uma relação conturbada com Trevor, mais velho e um tanto egoísta no sexo, o que não incomoda a garota, pelo contrário.

Ela herda uma fortuna dos pais, o que a permite traçar os planos para se isolar em casa e dormir a maior parte do tempo possível. Para conseguir o feito, faz terapia a fim de obter os remédios, que vêm aos montes de uma psiquiatra que parede saída de um programa de humor. Ela lista as drogas como se fizesse lista de supermercado.

Assim, ela coloca em prática o plano, que não revela motivo nada além da vontade de se isolar do mundo e das pessoas — claro que a depressão está implícita na narrativa, mas em nenhum momento a autora avança por esse terreno.

A garota dorme e restringe suas saídas a um café. Assiste a filmes dos anos 80/90 em VHS — estamos em 2000, fim dos anos Clinton, em uma Nova York que explodia de baladas e vivia um dos seus melhores momentos econômicos.

A vontade de se isolar não vem carregada de misantropia. Ela quer a distância, mas se mostra sociável em boa parte desse ano de isolamento. Mostra, sim, um cansaço, anos antes da explosão das redes sociais, uma sensação que a geração posterior iria experimentar em tempos de alta conectividade e necessidade de se expor.

Ela opta pelo oposto. Ao se isolar, busca diversão no passado, restringe seus afetos e até os sacrifica. Há poucas referências familiares. Sabemos que a narradora conta a história após as mortes do pai e da mãe, por câncer e suicídio. São pontos centrais para entender o desmanche da narradora.

Ao sair para uma viagem curta e consolar Reva, que perdeu a mãe, a garota resolver radicalizar. Aposta em um experimento para hibernar e amplia o isolamento. Monta um esquema quase matemático para que possa manter sua vida em funcionamento com o mínimo possível.

E neste momento o livro, já no seu quarto final, cresce com vigor. A decisão se mostra mais madura e menos conflitiva. Ciente dos limites e de suas necessidades, a garota não resolve suas relações com Reva e Trevor. Olha para o que tem e para o que quer e busca, assim, viver seu ano de descanso.

Não serve como metáfora para este 2020, mas ilustra com criatividade e humor as relações sociais falsas que se erguem, ainda que a história se passe numa época em que essa hiperconectividade e dependência de exposição ainda eram uma ínfima parte do que vivemos hoje.

Um comentário em “Apontamentos sobre “Meu Ano de Descanso e Relaxamento”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s