Notas de Leitura 70

Virgem Depois Dos 30

Classificado como mangá-documentário, esta obra pode ser traduzida como reportagem em quadrinhos, numa redução pobre. O japonês Atsuhiko Nakamura investigou uma estatística que assusta o governo: um em cada quatro homens solteiros são virgens. O que poderia ser uma porcentagem carregada apenas de curiosidade se revela uma questão social que foge do olhar comum. Esses homens são um poço de tensão, sem capacidade de relacionamento ou inserção social.

Em Virgem Depois dos 30 (Pipoca & Nanquin), Nakumura acompanhou oito homens com essas características. Vivem solitários ou com as mães. São dependentes e têm pouca destreza social. Normalmente, têm trabalhos braçais ou que não exigem muito do intelecto. Costumam ser grosseiros com mulheres e até a abusar.

O mangá traz a representação desses homens que vivem à margem, sem holofote e sempre desprezados. É um retrato cruel e assustador.

Mulheres e Poder: Um Manifesto

Mary Beard é uma das principais vozes do feminismo e também uma das historiadoras mais reverenciadas atualmente. Seu “SPQR — Uma História da Roma Antiga” é um dos mais completos estudos sobre o Império Romano.

Em Mulheres e Poder (Critica Planeta), ela revisita duas palestras para tratar como a misoginia se propagou dos tempos antigos até a atualidade. Beard vai até a “Odisseia” para chegar a Hillary Clinton e Dilma Rousseff, apoiada em exemplos e reflexões que traduzem o quanto a mulher foi escanteada na ficção e na realidade.

Seu texto direto e claro é conduzido com rigor histórico e um raciocínio contagiante. A mulher com foco público, ao longo da história, teve que se conduzir à margem, cenário que começou a se transformar nos últimos anos. Leitura fundamental para entender que tempos são estes, que ainda lutam, infelizmente, para escapar do mito de Sísifo.

Os Emigrantes

Eis uma lacuna preenchida. Ler o alemão W.G. Sebald era algo que faltava, e Os Emigrantes (Record) foi, talvez, a melhor porta de entrada para a bibliografia do autor. Encontrado numa liquidação por R$ 10, esta edição teve tradução de Lya Luft — há uma versão atualizada lançada pela Companhia das Letras.

O livro é inclassificável. Ao contar a história de quatro personagens que em algum momento passaram pela vida do narrador (Sebald?), o autor reconstrói essas trajetórias e insere um novo olhar sobre a 2ª Guerra Mundial e o Holocausto. O texto carrega uma nostalgia impossível de ser controlada, somada a registros fotográficos que elevam essa sensação. A melancolia então assume a narrativa, enquanto Sebald entrega um registro fundamental sobre nós mesmos.

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s