“A Ridícula Ideia De Nunca Mais Te Ver”: a dor de Rosa Montero e Marie Curie

“A realidade é teimosa e complexa e insiste em nos contradizer obscenamente quando nos mostramos sonhadores.”

A jornalista e escritora espanhola Rosa Montero escreveu essa frase para ilustrar o quanto a realidade nos confronta e nos chama para o chão. Em A Ridícula Ideia De Nunca Mais Te Ver (Todavia), mistura de memória com ensaio, ela coloca esse trecho para se referir a Jeffrey Dahmer, um dos mais violentos serial killers da história.

E seu livro é um constante chamamento à realidade. Ela intercala duas histórias. A sua, em que relata a perda de seu companheiro de 21 anos, após enfrentar um câncer, e de Marie Curie, uma das mais importantes pesquisadoras da história, vencedora de dois prêmios Nobel, mas normalmente relegada aos rodapés da história.

Marie Curie escreveu um diário após a morte de seu marido, na virada do século 19 para o 20, e foi esse texto que inspirou Rosa Montero a refletir sobre a perda e a dor de ver alguém amado partir.

O talento da autora costura bem as histórias e entrega um texto que não se restringe aos dramas e amores pessoais. Pois, em meio a essa dupla reflexão, ela discute machismo, abuso, assédio e a mulher. Como o afeto é um elemento que permeia toda o livro, Montero equilibra sua prosa, que chega elegante e suave, numa medida que não dá espaço para pena, lamentos ou pieguice.

Marie Curie (1867-1934) ganha uma pequena biografia, e Rosa Montero pega sua vida e carreira profissional para mostrar o quanto a cientista foi e vem sendo injustiçada.

A sua personagem ganhou dois Nobel, descobriu dois metais (rádio e plutônio) e foi a primeira mulher a dar aula na tradicional Sorbonne. Enfrentou machismo de colegas cientistas e professores. E sempre continuou, não sem confrontar a quem a descriminava.

A cientista Marie Curie

Rosa Montero vai alternando a vida de Marie Curie com histórias que conhece e vivenciou, o que, mais do que dar contexto, reforça a narrativa do seu livro. Sensível e inteligente, A Ridícula Ideia De Nunca Mais Te Ver é um dos grandes lançamentos deste 2019. Como extra, o livro traz o diário de Marie Curie, o texto que inspirou a autora espanhola a escrever o livro.

“Quantas vezes nós, mulheres, mentimos para os homens. Em quantas ocasiões fingimos saber menos do que sabemos, para que pareça que eles sabem mais. Ou dizemos que precisamos deles para algo, mesmo que não seja verdade, só para fazê-los se sentirem bem. Ou os bajulamos descaradamente para comemorar qualquer pequena conquista. E até achamos comovente constatar que, por mais exagerada que seja a lisonja, eles nunca percebem que estamos puxando seu saco, porque na verdade precisam ouvir esses elogios, como aqueles adolescentes que necessitam de um apoio extra para poder confiar em si.”

Um comentário em ““A Ridícula Ideia De Nunca Mais Te Ver”: a dor de Rosa Montero e Marie Curie

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s