Comentário, Espanha, Relatos de viagem

Uma viagem pelas aldeias da Catalunha

Se você gosta de relatos de viagem, precisa conhecer a coleção da Tinta da China, editora portuguesa, com especial dedicação a esse gênero. São mais de 30 livros, de autores como Alberto Moravia, Agatha Christie, Saul Bellow, Peter Carey, Henry Miller, Werner Herzog e Alberto Manguel, entre outros. As edições são caprichadas, com capa dura, nota bibliográfica e prefácio de Carlos Vaz Marques, coordenador da coleção.

Já escrevi sobre livros de Almeida Faria e Alexandra Lucas CoelhoRyszard Kapuscinski. Comigo, na fila de espera, tenho “Um Gentleman na Ásia”, de Somerset Maugham, e “A Viagem dos Inocentes”, de Mark Twain.

pla“Viagem de Autocarro”, do espanhol Josep Pla, foi o mais recente que li. Lançado em 1942, o livro trata de um relato de viagem um tanto diferente do tradicional. Em vez do estranhamento com o estrangeiro e costumes diferentes, estamos diante do que nos é normal, cotidiano.

Pla fez uma viagem por sua Catalunha de ônibus, sem esperar conhecer lugares turísticos. Queria apenas conhecer pessoas, seu modo de vida na região rural da comarca de Empordà. Ele parte de sua aldeia e vai de comunidade em comunidade, pernoitando nas pousadas e casas de anfitrões que o recebiam a cada dia.

Pla, de certa forma, evoca Alberto Caeiro:

“O Tejo é mais belo que o rio que corre pela minha aldeia,
Mas o Tejo não é mais belo que o rio que corre pela minha aldeia
Porque o Tejo não é o rio que corre pela minha aldeia.”

Ele percorre o seu rio, e o que encontramos é um profundo relato pessoal, uma reflexão sobre a condição humana que nos envolve como se estivéssemos ouvindo o autor narrando suas histórias. A conversa com a dona da pousada é tão comum que nos encanta delicadamente. Suas observações sobre a vida nas aldeias, feitas no início dos anos 40, poderiam funcionar hoje.

Tudo é banal, como escreve Vaz Marques no prefácio, é uma viagem em que “não acontece nada”. Mas é dessa trivialidade que Pla retira a essência da literatura.

É uma pena que o braço brasileiro da editora tenha lançado apenas os livros de Alexandra Lucas Coelho e Almeida Faria. Resta ao leitor brasileiro fazer a encomenda ou viajar para terras além-mar.

*****

“O vale e os seus declives estão salpicados de moradias. Dentro da relatividade do país – penso eu -, estas casas velhas, fortes e nobres poderiam ser confortáveis. Não consigo contemplá-las sem imaginar as grandes cozinhas que devem conter, com os seus enormes fogões, a sua grande chaminé de campanha, as suas volumosas vigas no tecto, o esplendor do fogo nas marmitas, a grande mesa patriarcal, os cães adormecidos no chão e os odores saborosos de uma cozinha arcaica, sólida e convincente. Em contraste com a perenidade destas casas, destas cozinhas – pensamos -, quão ridículos, quão amargos se revelam os nossos incessantes, os nossos histéricos, os nossos insensatos movimentos! Aquele nível de ataraxia e de serenidade que procuramos tão afanosamente na vida, e que com a vida se vai distanciando de nós, não estará talvez no meridiano destas casas, destas cozinhas antigas a partir das quais se vê, por uma janela, o cata-vento imóvel do campanário e, pela outra, os ciprestes dos cemitério?”

“Tinha-se pressa pela pressa em si mesma. Andava-se com a língua de fora durante o dia inteiro sem saber exactamente o porquê. Faziam-se quatro ou cinco coisas ao mesmo tempo e todas elas mal. Queria dar-se uma impressão de dinamismo permanente que, em definitivo, não era mais do que uma forma continuada de perder tempo. Quando se pensa nisto a que se chamou vida moderna, damo-nos conta de que aquilo que talvez a caracterize  de uma forma mais evidente sejam estes dois factos: a fraca qualidade de suas obras e a perda de tempo.”

Anúncios

2 comentários em “Uma viagem pelas aldeias da Catalunha”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s