Brasil, Ensaio, Estados Unidos, Ficção, França, Notas de leitura

Notas de leitura

22368047“28 Contos” (Companhia das Letras), de John Cheever
Comecei a ler o autor americano por “Bullet Park” (Companhia das Letras), romance curto lançado há dois anos no Brasil. Mas o melhor de Cheever, como atestam os críticos, são os contos. Como explica Mario Sergio Conti no prefácio, a coletânea da qual foram retirados contos desta edição permanece como uma das mais vendidas do gênero nos Estados Unidos. Pena que chegou a nós um recorte. Seus romances tiveram mais sorte no Brasil – foram lançados seis títulos contra apenas uma coletânea de contas, “O Mundo da Maçã e Outros Contos”, de 1987 e fora de catálogo. Neste, lemos o Cheever no seu melhor, com seus temas afinados e no território preferido: o subúrbio das grandes cidades. A sensação de deslocamento e o desejo de ascensão, a necessidade de pertencimento e a profunda dispersão em relação ao mundo real fazem dos contos desta reunião um verdadeiro compêndio do homem moderno. O blog recomenda “Adeus, Meu Irmão” e “Ó Cidade dos Sonhos Falidos”.

bibliomania“Bibliomania” (Casa da Palavra), de Gustave Flaubert
No início dos anos 2000, a editora lançou uma série de livros que tratavam do objeto, da sua criação, passando pelo comércio, impressão e chegando à ficção. Títulos como “Carta sobre o Comércio do Livro”, de Denis Diderot, “Do Palco à Página”, de Roger Chartier, e “Livro e Liberdade”, de Luciano Canfora, faziam a festa para quem se interessava pelo assunto – sem falar dos dois livros que tratam da livraria Shakespeare and Company, tema de outro post (em breve). A editora, recentemente, deu uma guinada na sua linha e ampliou o catálogo para títulos de autoajuda. Reli este que é o primeiro conto de Flaubert, lançado em 1837, quando tinha 15 anos. Foi baseado numa história publicada num periódico francês no ano anterior, sobre um livreiro que comete um assassinato para não deixar escapar obras raras e que ele supunha ser o único capaz de preservá-las. Vale mais como registro histórico, até porque a edição reproduz o texto original, creditado a Prosper Merimée ou Charles Nodier.

82091087“Intervenções Críticas” (e-galáxia), de Ricardo Lísias
O livro é uma reunião de críticas e ensaios do escritor brasileiro, autor de “O Céu dos Suicidas” e “Divórcio” (ambos Alfaguara), ao longo de 15 anos, publicados em diversos veículos. Desapontado com a redução do espaço dedicado à discussão da literatura nos grandes jornais e revistas, Lísias preferiu construir um “álbum”, como ele define, como a tentar abrir novas oportunidades. Nesta coletânea, temos textos sobre Marcelo Mirisola (o melhor, na opinião do blog), Luiz Ruffato, Bernardo Carvalho, um guia para ler “Ulisses”, de James Joyce, Jonathan Littel e Antonio Di Benedetto (redescoberto por mim graças a esse ensaio). Lísias expõe seu repertório de uma maneira quase impossível de se ler atualmente. O aprofundamento e o nível de análise esmiuçam a linguagem, os temas dos autores e a matéria-prima da literatura – a palavra. O autor usa da política e da teoria literária para, muito mais do que simplesmente criticar, provocar e aumentar o debate – pelo menos como tentativa. O blog destaca o trecho escrito em “Juventude sem muita aspiração”, que trata da obra de Daniel Galera.

“Pode-se argumentar que há certa simplicidade em muitos de nossos escritores, o que é verdade. Mas também não posso deixar de notar que a tentativa de fixação de questões sem nenhum lastro mais profundo tem um nome significativo: marketing. É esse o mal da parcela significativa da literatura brasileira contemporânea.”

Cirúrgico. Sem meias palavras, Lísias mostra integridade ao escrever sobre e apenas literatura. Nada de ação entre amigos e afagos.

Anúncios

6 thoughts on “Notas de leitura”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s