Alemanha, Da biblioteca de casa, Ficção

Da biblioteca de casa: “Histórias do sr. Keuner”, de Brecht

sendbinary_altaO sr. K. disse uma vez: “Aquele que pensa não usa nenhuma luz a mais, nenhum pedaço de pão a mais, nenhum pensamento a mais”.

“Em que está trabalhando?”, perguntaram ao sr. K. Ele respondeu: “Tenho muito o que fazer, preparo meu próximo erro”.

“Por que me tornei um nacionalista por um minuto?”, perguntou o sr. K. “Por ter cruzado com um nacionalista. É por isso que se deve eliminar a estupidez, porque ela torna estúpido aquele com quem cruza”.

“Alguém perguntou ao sr. K. se existe um Deus. O sr. K. respondeu: “Aconselho refletir se o seu comportamento mudaria conforme a resposta a essa pergunta. Se não mudaria, podemos deixar a pergunta de lado. Se mudaria, posso lhe ser útil a ponto de dizer que você já decidiu: você precisa de um Deus”.

“Não podemos mais conversar um com o outro”, disse o sr. K. a um homem. “Por quê?”, perguntou ele assombrado. “Em sua presença não me ocorre nada sensato”, queixou-se o sr. K. “Mas isso não me incomoda”, disse o homem para consolá-lo. “Acredito”, disse o sr. K. irritado, “mas a mim incomoda”.

(“Histórias do sr. Keuner”, de Bertolt Brecht)

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s