Comentário, Ensaio, Nigéria

“Nós evoluímos, mas nossas ideias de gênero ainda deixam a desejar”

Você, homem, pode até achar que está tudo bem, que as mulheres hoje têm as mesmas chances que você tem. Mas as coisas não funcionam tão bem assim. Pesquisas indicam que as mulheres ganham menos do que os homens, quando no mesmo cargo.

Este é só o primeiro ponto. Quando um homem chama uma mulher de vaca, puta, vagabunda, galinha, entre outros adjetivos, ele insere uma série de pré-julgamentos que não faria com um homem. Não, nem pense em comparar esses chamativos com viado – porque nesse caso você comete outro preconceito, compreende?

Você não chamou um homem de michê, certo? Nem o seu chefe de prostituto. O homem, quando não é preconceituoso, é mais objetivo nos xingamentos contra seus pares – ladrão, incompetente, corrupto. Com a mulher, ele fala vaca, puta, vagabunda. Os crimes até pode ser iguais, mas são classificados de forma diferente. Vaias, tudo bem, elas são mais democráticas. Talvez em determinado lugar seja falta de educação, mas aí é outro problema.

Bem, sou homem, não adianta eu falar muito pois nunca vou saber o que é sofrer esse tipo de preconceito. Posso imaginar, mas não sentir. Posso condenar, mas nunca teria a mesma voz de uma mulher. Feminismo, para muitos, é um palavrão. Talvez aí esteja o problema.

84747116Então, por que não deixar as mulheres falarem. Por exemplo, experimente ler “Sejamos Todos Feministas” (Companhia das Letras), da nigeriana Chimamanda Ngozi Adichie (“Americanah”, “Meio Sol Amarelo”). É um livrinho que transcreve uma palestra que a escritora deu em um TEDx. Ela fala sobre os preconceitos que sofreu, relata depoimentos de mulheres que conheceu pelo mundo. O vídeo já foi visto quase 2 milhões de vezes.

Vale a pena ler e assistir ao vídeo depois. O bom humor que fica contido no texto emerge nas palavras diante da plateia.

Destaquei alguns trechos abaixo. Mas vá atrás do livrinho. Não quer gastar R$ 10? Então tá, não tem problema. O livro digital é gratuito. Você pode ler no computador, no tablet, no celular. Sem desculpas.

Quem sabe nós, homens, melhoramos um pouco.

*****

“Quando um homem e uma mulher têm o mesmo emprego, com as mesmas qualificações, se o homem ganha mais é porque ele é homem”

“Então, de uma forma literal, os homens governam o mundo. Isso fazia sentido há mil anos. Os seres humanos viviam num mundo onde a força física era o atributo mais importante para a sobrevivência; quanto mais forte a pessoa, mas chances ela tinha de liderar. E os homens, de uma maneira geral, são fisicamente mais fortes. Hoje, vivemos num mundo completamente diferente. A pessoa mais qualificada para liderar não é a pessoa fisicamente mais forte. É a mais inteligente, a mais culta, a mais criativa, a mais inovadora. E não existem hormônios para esses atributos. Tanto um homem como uma mulher podem ser inteligentes, inovadores, criativos. Nós evoluímos. Mas nossas ideias de gênero ainda deixam a desejar.”

“Não é fácil conversar sobre a questão de gênero. As pessoas se sentem desconfortáveis, às vezes até irritadas. Tantos os homens como as mulheres não gostam de falar sobre o assunto, contornam rapidamente o problema. Porque a ideia de mudar o status quo é sempre penosa.”

“Algumas pessoas perguntam: ‘Por que usar a palavra feminista? Por que não dizer que você acredita nos direitos humanos, ou algo parecido?’ Porque seria desonesto. O feminismo faz, obviamente, parte dos direitos humanos de forma geral – mas escolher uma expressão vaga como ‘direitos humanos’ é negar a especificidade e particularidade do problema de gênero. Seria uma maneira de fingir que as mulheres não foram excluídas ao longo dos séculos. Seria negar que a questão de gênero tem como alvo as mulheres. Que o problema não é ser humano, mas especificamente um ser humano do sexo feminino. Por séculos, os seres humanos eram divididos em dois grupos, um dos quais excluía e oprimia o outro. É no mínimo justo que a solução para esse problema esteja no reconhecimento desse fato.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s