Comentário, HQ, Malta, Não ficção

A história se repete em Gaza – 1956 narrado por Joe Sacco

65021_ggLi “Notas sobre Gaza” (Quadrinhos na Cia), reportagem em forma de quadrinhos de Joe Sacco, há quase quatro anos. E hoje me parece vital falar dessa obra. A história que se transforma mais do que em farsa, mas repetições que parecem ignorar o passado. Muito do que acontece hoje, no mesmo local, tem herança do fato narrado por Sacco. A violência talvez não tenha origem, mas passa por este fato.

O jornalista foi até a Faixa de Gaza para tentar reconstruir o massacre que ocorreu em 1956, quando forças israelenses mataram centenas de refugiados nas cidades de Khan Younis e Rafah.

Sacco, como nos livros anteriores – “Palestina – Uma Nação Ocupada” e “Uma História de Sarajevo” (ambos Corad), igualmente brilhantes -, é personagem de suas histórias. Ele participa das suas investigações, mas sua figura desenhada é quase um ícone, um observador da cena. Ele não se permite influenciar ou conduzir o fato.

O maior obstáculo de Sacco, que acabou se tornando o maior mérito, foi romper a barreira da memória, para levar luz ao que aconteceu naquele ano. Poucos se lembram, poucos querem lembrar. Sacco ouviu muitos falarem de massacres mais recentes, da guerra de 1967, de ataques mais próximos a eles. Além disso, teve que superar um arquivo mínimo, como se a história quisesse apagar o que aconteceu em 1956.

2A reportagem foi feita em 2003, às vésperas da segunda Guerra do Iraque. Mostrou o drama de pessoas vendo suas casas sendo demolidos por tratores israelenses, o medo de relembrar o massacre, a fuga de tiros perdidos.

Sacco, com seu traço realista, criou uma obra rara, rica. Algumas cenas são pungentes, resultado de uma investigação profunda, que não poupou fôlego para encontrar quem pudesse contar aquele massacre. Ao encontrar testemunhas, ele teve paciência para entender a dispersão, para conseguir o que queria.

E, em determinado momento, soube parar. Parar de perguntar, de investigar. Poucos conseguem. O que ele tinha em mãos já era suficiente para contar a história e criar a memória para algo que o tempo e massacres posteriores estavam apagando.

1

Anúncios

3 thoughts on “A história se repete em Gaza – 1956 narrado por Joe Sacco”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s