Brasil, Estados Unidos, Não ficção, Notas de leitura

Notas de leitura – Jornalismo

wpid-image003“Tática Mente” (Panda Books), de Paulo Vinicius Coelho
Um dos principais jornalistas esportivos do Brasil, PVC é também um estudioso do futebol. Adepto de estatísticas e dados que parecem supérfluos num primeiro momento, ele consegue desvendar segredos do esporte com facilidade. E escreve de forma a não ser acadêmico. O livro reúne 30 análises de seleções que disputaram Copas do Mundo desde 1930. Nem sempre trata de vencedores. O Brasil de 1994 e 2002 está lá, assim como o de 1982. Espanha, Uruguai, Itália, Argentina, os grandes são minuciosamente desvendados, assim como surpresas como Camarões e Hungria. PVC explica como cada seleção jogava, com ênfase na evolução da tática e no que a opção do esquema revelava sobre determinado time. O livro é obrigatório para quem se interessa por futebol.

AF_CHEGUEI BEM PERTO“Cheguei Bem a Tempo de Ver o Palco Desabar” (Arquipélago), de Ricardo Alexandre
Fabio Massari, em entrevista ao blog, disse que este livro é um dos mais importantes do jornalismo musical brasileiro. Ex-editor da revista “Bizz”, Alexandre também é autor de “Dias de Luta” (Arquipélago), que disseca as bandas dos anos 80. Neste, o jornalista se dedica aos anos 90, mas sem traçar uma biografia. Parte de impressões pessoais, contos de casos e reflexões para radiografar a época. Testemunha da cena musical da época, ele insere nos textos recortes pessoais e dá um tom memorialístico. Além de ser muito bem escrito, é o melhor retrato de uma era interpretado por quem estava no meio do furacão. Como disse Massari, “é jornalismo do bom: organizado, técnico, informativo”.

cadeia de comando“Cadeia de Comando” (Ediouro), de Seymour M. Hersh
Fora de catálogo, o livro traz ampliações de reportagens que o jornalista escreveu para a “The New Yorker” sobre as guerras que os Estados Unidos assumiram no governo George W. Bush. Hersh foi o primeiro jornalista a escrever sobre as torturas de Abu Ghraib. É também um dos maiores profissionais dos Estados Unidos, com trabalhos premiados sobre a Guerra do Vietnã. Aqui, Hersh desvenda segredos políticos envolvendo o setor militar do governo, remonta o caso das torturas e revela como se Bush e companhia prepararam uma armadilha no Iraque. Encontrei o meu exemplar numa loja de grande livraria, largado numa mesa de promoções por R$ 10,90. No Estante Virtual, é possível encontrar exemplares de R$ 3,50 a R$ 42. O livro é uma aula de jornalismo e um retrato vivo dos Estados Unidos.

Anúncios

2 thoughts on “Notas de leitura – Jornalismo”

  1. Eu tenho Cadeia de comando, mas nunca li. Recebi na época em que andava escrevendo no jornal sobre livros que abordavam os anos Bush e o pós-11 de setembro. Tem muita coisa lá em casa dessa época, alguns interessantes, outros nem tanto. Vou ver se acho um tempo para ler.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s