Áustria, Ensaio, Estados Unidos, Ficção, Inglaterra, Listas, Não ficção

Leituras para um duplo feriado

Como no Carnaval, o blog deixa uma pequena lista de sugestões para o feriado duplo. Livros possíveis de serem vencidos nos quatro ou cindo dias de ócio.

Bom feriado a todos.

*****

cialetras_jo“Jó – Romance de Um Homem Simples” (Companhia das Letras), de Joseph Roth
A família do judeu Mendel Singer vive num vilarejo russo quando chega o quarto filho, epiléptico. A partir daí, começam as provações de Singer. Um filho deserta do exército e vai para os Estados Unidos. Outro se alista e some nas trincheiras. A filha se envolve com cossacos. Mendel e sua mulher não sabem o que fazer. Até que resolvem partir para os Estados Unidos. Culpa, provações, uma mistura de sentimentos amparados pela religião transformam o livro numa releitura do livro bíblico de Jó. Tudo guiado pela mão simples de Roth. O autor de “A Lenda do Santo Beberrão” e “Hotel Savoy” escreve com precisão, sem transformar a caminhada de Mendel numa parábola.

BLING_RING_1372351582P“Bling Ring – A Gangue de Hollywood” (Intrínseca), de Nancy Jo Sales
O livro é a reportagem ampliada que a jornalista publicou na revista “Vanity Fair”, sobre jovens de um rico subúrbio que atacam e roubam casas de famosos em Hollywood. Virou filme nas mãos de Sofia Coppola. Os perfis dos jovens tentam responder à pergunta: por que fizeram isso? Nancy consegue retirar de cada um dos bandidos um pouco que ajuda a entender e montar um painel que explique a desolação da uma certa juventude. A jornalista não procura culpados e expõe a intriga que ocorria no interior do grupo. Acusações e traições, após a descoberta, fizeram parte da rotina da gangue. Ao final, resta um gosto amargo de saber que a futilidade alcança cada vez níveis impensáveis.

ArquivoExibir“Ioga Para Quem Não Está Nem Aí” (Companhia das Letras), de Geoff Dyer
O autor faz parte da nova onda de ensaistas, que escrevem sem academicismo e juntam impressões pessoais. Neste livro, Dyer reúne textos de viagens para tratar, no conjunto, dessa busca incessante pelo desconhecido. Os 11 artigos passam por Nova Orleans, Tailândia, Camboja, Paris, Amsterdam. Suas narrativas não escondem situações embaraçosas nem o envolvimento com drogas, por vezes hilárias. O livro é delicioso e merece ser devorado numa única tarde preguiçosa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s