Alemanha, Da biblioteca de casa, Ficção

Da biblioteca de casa: “Breve Romance do Sonho”

“Ela sorriu e, após breve hesitação, respondeu: ‘Agradecer ao destino, penso eu, por termos escapado incólumes de todas as aventuras – as reais e as sonhadas’.

‘Você tem certeza de que é o que você quer também?’, perguntou ele.

‘Estou tão certa quanto suspeito que a realidade de uma noite ou mesmo de toda uma vida não significa sua verdade mais íntima.’

‘Nem sonho algum’, suspirou Fridolin baixinho, ‘é totalmente sonho.’

Ela tomou a cabeça dele nas mãos e aninhou-a com carinho sobre o peito. ‘Agora estamos os dois acordados’, disse, ‘e por muito empo.’

Para sempre, ele quis acrescentar, mas antes ainda que houvesse pronunciado as palavras, ela colocou-lhe um dedo nos lábios e, como se o fizesse para si mesma, sussurou: ‘Melhor não perguntar ao futuro’.”

(Arthur Schnitzler, “Breve Romance do Sonho”)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s